quinta-feira, 18 de setembro de 2008

DEUS ACREDITA EM MIM

Quando comprei um piano, meus dedos foram decepados num assalto. Quando minhas pernas foram amputadas, ganhei um carro na loteria. Quando comprei uma TV, tela plana de cristal, 90 polegadas, fiquei cego.
Não. Não acho que Deus tenha raiva de mim. Acho que ele tem muito senso de humor; diverte-se comigo.
Quando te encontrei me apaixonei, já estava velho e impotente. E ao declarar todo meu amor, você riu. Disse que eu era apenas um amigo.
Espero que Deus não saiba que adoro o perfume das rosas.

4 comentários:

Kenia Mello disse...

Melhor não espalhar, então. :)
Obrigada pela visita ao meu blog.
Um abraço.

josé disse...

Cada vez melhor.... você refinou muito a sua filosofia.... Está muito mais perto da minha só que eu não a sei expor , escrever. Um abraço!

Vinicius Linné disse...

Conto perfeito.
Parabéns.

Abraços de um amigo antigo... Lá dos tempos do Beltrano...

lr disse...

Cool photo - now I knew that music is dangerous ...